POR QUE TEMOS MEDO DE MORRER?PORQUE TEMEMOS O RENASCER.



“Vou morrer, renascer, vou morrer, renascer, renascer, a roda está girando, a roda está girando”, Mônica Giraldez nos presenteia com esse canto mágico e nos ensina que o ciclo da vida vive em nós.


Nessa Lua Cheia em Peixes, quando as seivas ascendem para a copa, e estamos em plena ascensão vital conectando-nos com a Lua brilhante que nos honra sua força sob nossas cabeças, corações e úteros, escrevo esse texto sobre ser sementes em movimento pleno de renascer após a morte.


Outro dia li algo assim pelas redes sociais, quando você de fato encerra um ciclo, o universo entende, e te abre outro. Há um recado forte que aprendi com a Donzela nos ensinamentos gineterapêuticos, temos que treinar nosso foco. O foco do desejo verdadeiro. E para isso temos que enfrentar sim a morte, porque nela está a vida.


Tive o privilégio de ter muitos mestres e mestras, e elas me guiaram para dentro de mim, porque deixei. Porque sobretudo me permiti morrer. Não há como falar em renascer e em sementes se não enterramos os ossos daquilo que já morreu.


Nós mulheres temos em nós, no nosso ciclo lunar pessoal, momentos exatos e oportunidades cíclicas de morrer e renascer. Miranda Gray, uma das minhas mestras, me trouxe essa sabedoria. Não dá pra vivermos o renascer pós menstruação, a plena Donzela, se não nos deixarmos morrer na nossa pré-menstruação, na Feiticeira. Um renascer só é em si cheio de brilho se abraçamos com força e vontade a morte que nos cerca todo dia, todo ciclo. Todo dia o dia se vai, e no amanhecer, Deusa Menina vem e nos fala: seja você, livre das projeções. Novamente você tem a sua chance, seja você! A cada Lua Nova podemos, em conexão plena com a natureza, nascer de novo.


DICAS PARA A SUA LUA


Aqui umas boas dicas - de Moon Mother ® - as quais podem ser mais fáceis para a mulher na sua fase da menstruação que no sistema Womb Blessing ® é a fase da bruxa Anciã:


  • Dormir!!! - sempre é muito bom...dormir é um momento de entrega, de contato com o descontrole, com o inconsciente, é restaurador.

  • Deixar o passado para trás!! - sim, deixe para trás, amigues, não temos porque levar o passado conosco, é peso demais e não abre espaço para o novo.

  • Comprometer-se com quaisquer mudanças ou ações que você queira efetivar no mês seguinte. - sim, temos que ter propósitos para o amanhecer, para o renovar, para o dia que virá. Propósitos do Eu, e não do ego.


NATURAL É RENASCER, PORQUE MORRER É NATURALMENTE NOSSO


A dificuldade em compreender que há coisas e pessoas na nossa vida que se vão e aquilo que nutríamos junto dela ou daquilo acaba, tem tudo a ver com apego. Não queremos movimentar nosso corpo, nossos corações e nossos desejos para o desconhecido - agora, lembre-se: o mistério faz parte da totalidade da mulher - Deusa Nut - é ela que nos ensina. Nos apegamos ao que já é - bom ou ruim - e não nos movimentamos, não deixamos a natureza cumprir com seu ciclo de fim. Tudo morre, tudo acaba, todas as coisas, tudo é impermanente.



Vejo que parte da dor de deixar o apego está no medo do Mistério, do desconhecido que tudo que é novo trás. A falsa noção de controle que o apego proporciona é ilusória. A totalidade reside no soltar, na cair totalmente ao mistério.


“Tente me alcançar

toque em mim

Estou sempre além do seu alcance

Não tente imaginar como eu sou

porque você não pode

Sou o sempre presente e insondável

desconhecido

sou a imensidão do céu estrelado

Estou além da compreensão humana

na amplidão do meu ser

Sou um mistério

até mesmo para mim.”

Nut - Mistério



Um pouco mais sobre o apego…


Apego é uma das emoções não virtuosas mais complexas para mim. Meu encontro com o budismo tibetano me faz aliviar um pouco o sofrimento de vivermos com o apego. Um aprendizado que costumo praticar é: COM APEGO, SEM AMOR.


É sempre bom lembrar que para a filosofia budista apego/aversão são faces da mesma moeda. Isso é algo importante para meditarmos na vida. Podemos numa outra Lua conversarmos mais sobre isso.


“Guerras são deflagradas devido ao apego das pessoas aos seus países ou ideologias. Normalmente, os conflitos surgem nas famílias e nas comunidades porque sempre há alguém pensando que sua forma de ser ou de fazer é a melhor. Como em uma colisão de icerberg, um “eu” se choca com outro.“ (Chagdub Tulku)



SEM APEGO, COM AMOR - por hora, está aí um bom mantra para reflexão.

RENASCER É ABRIR O CORAÇÃO E CONFIAR NA VIDA


Por que temos medo da morte? Porque tememos renascer. Nascer não é fácil, né, querides. Mas é inegavelmente mágico. O ciclo mágico da vida é fantástico, mas nunca prometeu ser sempre fofuras.


Para renascer, trazemos a dor do nascer e do morrer, então o desafio é maior.

E o tanto que é desafiador, é também imensamente belo.


A roda precisa girar, porque a roda da vida segue.





Há um segredo que costumo usar nos processos de renascimentos mais profundos.

Abrir o coração e soltar.

Na vida devemos agarrar com toda a força que podemos aquilo que nos é precioso e mortal, e quando vemos que aquilo está indo embora para o fim, com toda a nossa força que sabemos ter, soltamos. Soltamos totalmente.

É uma abertura, uma abertura.

Uma entrega para a vida sem ego, só você e a vida.

Sorria.

Isso é amar.


RITUALIZANDO


Para fazer de noite.

Num lugar reservado e seguro. Sente-se confortavelmente. Com corpo relaxado, mas tonificado.

Inspire e expire lentamente. Tente agora inspirar em um tempo e expirar em um tempo um pouco maior que a inspiração. Inspire, expire com a lentidão de uma tartaruga. faça da forma confortável. Lentamente. Repita alguns ciclos desse treino.

Sinta sua respiração.

Pergunte-se com amorosidade: o que preciso deixar ir?

Inspire, expire, lentamente. Deixe ir.

Repita o exercício com mais uma ou duas resposta diferentes. Foque em poucas respostas nesse ciclo.

Agora, desenhe ou escreva, o que precisa ir.

Dê todo o seu amor para isso.

Inspire, expire como tartaruga.

Deixe ir. Queime os desenhos ou os escritos.

Deixe ir.

Assopre as cinzas ao ar livre.

Peça ao vento para te ajudar a soltar e deixar ir.

Agradeça profundamente.

Inspire amor, expire como tartaruga.

Ame-se!

Você abriu espaço dentro de você. Contemple com gentileza esse momento. Tome um copo de água. Descanse.Sonhe.

Deixe o amanhecer do dia seguinte te presentear com a energia do novo.

Dance “ O Ciclo Mágico”.


Acesse aqui: https://open.spotify.com/track/7vGgqlDOy85klUfNkuxmeY?si=u-XaDikzSNGRkOLjzg1Idg


Assim escrevi!!

Gratidão pela Partilha.


Beatriz Brusantin, Lua Cheia em peixes, Imbolc, Belo Horizonte (MG).

@tresraizes


Nesse texto eu citei:


DROLMA, Shenpen. Para abrir o coração:treinamento para a paz de Chagdub Tulku. Três Coroas: Makara, 2007.

GRAY, Miranda. Descubra as deusas dentro de você. São Paulo: Êxito Editorial, 2016.

SILVA, Zilda H. S. O Oráculo da Deusa. Um novo método de Adivinhação. São Paulo: Pensamento, 2007.





19 visualizações