Encontre a Energia para (Re) começar com a força da Menina



  • Você já teve vontade de desengavetar um projeto?

  • Qual foi a última vez que você fez algo novo?

  • Quando foi que você deixou de se preocupar com o futuro e viveu no presente?


Todas estas perguntas trazem para nós a força de um arquétipo, o Arquétipo da Menina.

Em quase todos os panteões temos a representação desta força do recomeço, a potencialidade pura de uma semente que está prestes a germinar.


Na Gineterapia dividimos a energia feminina em 4 arquétipos, Menina, Donzela, Mãe e Anciã. A menina é o amanhecer, a energia de um dia que começa, toda a esperança de algo melhor. Sabe aquele sentimento que temos na virada do ano? Para mim este sentimento representa o que a Deusa Menina é.


Se você quer recomeçar algo que ficou lá para trás, ou fazer algo totalmente novo, ou ainda deixar de se preocupar tanto com o futuro (Coisa de adulto isto né :P ) use a energia da menina para te guiar, conheça a deusa menina e se apodere dela!


A Deusa Menina nas diversas culturas


Deusa Perséfone - Mitologia Grega


Filha de Zeus com Deméter era protegida pela mãe, mas foi sequestrada por Hades, deus dos mortos, enquanto colhia Narcisos. Levada ao submundo ela comeu a romã e ao se alimentar no mundo dos mortos, ela foi obrigada a ficar por lá. Mas, para acalmar Deméter foi feito um acordo, onde Perséfone passaria parte do ano com ela e parte do ano com Hades, surgiu daí o mito das 4 estações.


O mito de perséfone ilustra bem a deusa menina e a transição para o arquétipo da donzela, ela inicia seu caminho como uma deusa menina, como filha, após sua passagem pelo submundo e a escolha de comer o fruto, ela se torna uma donzela.


É a Deusa que representa nossa criança interior, assim como perséfone vive parte do tempo na luz e parte do tempo nas sombras do submundo, nós na infância passamos parte do tempo entretidas nas brincadeiras e leveza de ser criança e a outra parte com medo de monstros imaginários e receios do desconhecido.


É a Deusa que invocamos quando precisamos de trabalhar esta insegurança da menina, para nos ajudar a desenvolver a maturidade que às vezes nos falta.


Artémis - Mitologia Grega


Uma das Deusas mais amadas pelos gregos, Artémis também é filha de Zeus com Leto, nasceu e ajudou a mãe no trabalho de parto do seu irmão gêmeo, Apolo, é considerada a deusa da juventude e das coisas selvagens, sendo a protetora de todas as meninas antes de se casarem.


Destemida, corajosa e competitiva, lembra muito nossas características enquanto crianças, como nós éramos antes do mundo dizer como deveríamos ser.


É a própria força da criação, as mulheres recorriam a ela quando queriam engravidar, os criadores de animais faziam as honras a ela para que suas fêmeas prenhas tivessem seus filhotes saudáveis.


É a Deusa que invocamos quando precisamos dessa energia para criar desta força para “parir” algo no mundo. Quer energia para começar? É Artémis que você deve buscar.


Brigit - Mitologia Celta

Uma das Deusas Celtas mais conhecidas, foi adorada por toda bretanha e Europa, está ligada ao fogo e à primavera. Era tão querida por todos, que a igreja católica não conseguiu destruir o culto a ela, transformando-a assim na Santa Brígida, para a adoração a mesma entrar nos moldes a religião cristã.


Ela nos traz inspiração, motivação, direção. Para conseguir algo que se busca, traga o fogo de Brigit para sua vida, ela te dará a energia da criança, da menina para traçar um plano e seguir em frente.


Kuan Yin - Deusa Chinesa

Deusa da compaixão, segundo sua lenda, ela escuta todos os clamores do mundo e escolheu ficar na terra, mesmo podendo ir para esferas mais elevadas. Os budistas acreditam que a simples menção do seu nome alivia o sofrimento.


A face menina da Kuan Yin traz para nós a compaixão, o perdão, a criança tem facilidade em perdoar, sente empatia pelo outro, cria laços facilmente, tudo isto é importante para nós mulheres. Se você precisa perdoar ou se precisa auxilio em um momento de instabilidade, Kuan yin é uma excelente deusa para invoca em seu altar.

Ewá ou Yewá - Candomblé


Protetora de tudo que é virgem e puro, desde o ser humano até mesmo as florestas e rios.

Não confunda pureza com ingenuidade, pois essa Orixá é muito astuta e esperta como todas as meninas.


Identificada como virgem, assim como Ártemis, ela representa a mulher que não é afetada pela necessidade de um homem ou pela necessidade de ser aprovada por ele, que existe completamente separada dele, em seu próprio direito.


O Verbo da menina na Gineterapia é o saber, quando somos meninas queremos saber de tudo e temos muita confiança nos nossos saberes, para resgatar esta autoconfiança podemos invocar Ewá, ela é representada como a que sabe analisar a situação como um todo, podendo assim tomar decisões mais acertadas.


Maya - Mitologia Hindu


É a Deusa da Ilusão, o aspecto virginal de Kali, representada com seus véus para revelar a verdadeira natureza do universo, nos afastando da ilusão do ego.


Recorremos a Maya quando queremos realizar os nossos sonhos, ela traz a criatividade dos sonhos, mas também nos desperta para a realização, levanta o véu do que é ilusório e nos canaliza para a realidade. É a energia da menina se manifestando tanto na criatividade do sonhar, como na energia para querer concretizar.


Se você se encontra em uma situação muito difícil, ou quando você acredita que não consegue se mexer para sair de algo mau, traga a energia da Maya para enxergar a realidade de forma criativa e amorosa.


Trabalhar a energia da menina é fundamental para nossa inteireza, ter os 4 arquétipos em equilíbrio no nosso dia a dia é a chave para uma vida plena e feliz, pois mesmo quando encontramos os desafios, teremos as ferramentas para atravessar cada um deles.


Encontre a deusa necessária para seu momento de vida, sente-se e medite com a energia dela, traga o equilíbrio para seu momento e vá atrás dos seus objetivos!


Thalita Ferreira

@divinaancestral

Escrito em Lammas, lua cheia, Porto, Portugal


9 visualizações