A meditação e a importância de vivermos no presente



Do que você tem mais saudades da sua infância?


Eu tenho saudades de ir para casa da minha avó no domingo.

Saudades do clube no fim de semana.

E tenho saudades de pular amarelinha no recreio da escola.

Mas o que eu sinto mais falta é da sensação de não me preocupar com o futuro.


Ao sintonizarmos com o aspecto da menina, nós nos conectamos com a nossa infância e uma característica presente na maior parte das crianças é justamente viver no presente.

Com esta correria que vivemos hoje, muitas vezes, estamos pensando no que vamos fazer a seguir e outras vezes estamos relembrando algum fato que já se passou. Nosso cérebro não pára um segundo.


Mas, com a meditação, é possível a gente voltar a ter esta sensação de menina e viver no agora.


A meditação de atenção plena, nos conecta com o agora, com o presente, além de ser uma ferramenta para treinar nossa mente para ficarmos mais conscientes do que se passa internamente, dos nossos pensamentos e emoções. Saímos do piloto automático, viver no automático é coisa que só adulto faz.


A meditação é uma maneira de desacelerar e ver como nossas mentes funcionam, trazer a curiosidade da menina para desvendar os nossos segredos, as nossas sombras, as nossas dores, começamos a enxergar o que é “seu” e o que é projeção dos outros em você e aos poucos nós começamos a passar pelo processo de cura.


Mas porque meditar?


O objetivo da meditação é deixar a mente livre, lúcida e equilibrada, quando não meditamos com frequência, ficamos confusas, agitadas, ansiosas e agimos no automático.

Há quem acredite que meditar é fugir da realidade, mas é o oposto, meditar te faz enxergar a realidade, enxergamos com mais clareza e cultivamos o equilíbrio.


E o que é atenção plena?


A atenção plena é você conseguir dar atenção contínua a um objeto escolhido, sem se distrair. Lembrar o que se está fazendo, no presente. E vai além de uma simples prática de meditação, por exemplo:

O que você faz com sua mente quando você está lavando a louça? Ou dirigindo para um lugar que você vai todos os dias? Estas duas atividades são tão cotidianas que nós a fazemos no automático.

Normalmente a gente não foca nossa atenção à louça que está sendo lavada, a gente divaga, a mente vai longe, pensamos em tudo, menos nos pratos que estamos enxaguando.


A qualidade de focarmos no que estamos fazendo no momento é muito importante, afinal é tudo o que temos.


Então, nós precisamos lavar a louça focadas na louça, dirigir focadas no caminho que estamos fazendo, comer e saborear cada mordida, assim você começa a limpar sua mente. Você pode fazer isto em todos os momentos do seu dia. Comece a prestar atenção no que você faz, na hora que você faz, ao invés de pensar em 200 coisas enquanto realiza suas atividades no automático.


Lembra quando você era criança e sentava para brincar? Então você estava focada na brincadeira, não no que você faria a seguir, é possível resgatar isto!


Outros benefícios da meditação:

  • Torna o pensamento mais positivo

Ao focar no presente você enxerga com mais clareza seus desafios

  • Reforça a capacidade de memória

Já aconteceu de você sair de casa e precisar voltar para trás para conferir se trancou a porta? Ou esqueceu onde deixou algo? pois é isto acontece porque você age no automático e seu cérebro não registra esta informação

  • Reduz o stress e a ansiedade

Novamente o foco no presente nos ajuda a não ficar preocupadas em excesso com o futuro ou com as nossas atividades durante o dia.

  • Aumenta a ponderação

Ao ter a mente limpa, você enxergará melhor os seus desafios e poderá tomar decisões melhores

  • Fortalece as relações

Você se conhecerá melhor e por consequência, entenderá melhor as pessoas próximas a você, além de comunicar melhor as suas emoções.


Se você se convenceu que ter a mente no presente como as crianças é benéfico para você, vou deixar algumas dicas para você começar a praticar a atenção plena e a meditar diariamente.




Como praticar a atenção plena


1- Escolha uma atividade que você faça diariamente para praticar a atenção plena:


Eu imagino que você tenha gostado de tudo que eu te contei sobre a atenção plena, mas calma, você não conseguirá colocar em prática tudo de uma vez. Então escolha uma atividade do seu dia, pode ser escovar os dentes, tomar banho, lavar a louça, uma que você faça todos os dias e pratique a atenção plena.


Voltando ao exemplo da louça, ligue a torneira e sinta a temperatura da água, ensaboe os pratos e observe o que você está fazendo, sinta o cheiro do sabão, a textura da esponja, fique no presente, seu cérebro vai tentar esquecer aquilo e voltar ao hábito de pensar 30 coisas de uma vez, mas você vai respirar fundo e voltar a se concentrar, sem culpa, você está aprendendo, nós não ficamos bravas com uma criança que está aprendendo, traga esta mesma amorosidade para este momento.


Só quando você sentir que consegue lavar a vasilha sem seu cérebro fugir tanto é que você incorpora outras atividades do seu dia a dia nestas práticas.


No início eu pensei assim, “nossa isso vai fazer com que as coisas demorem mais” mas eu percebi que é o oposto, elas duram o mesmo tanto, ou por vezes se tornam mais curtas, o que acontece realmente é que eu estou focada no que estou fazendo e consigo controlar melhor meu tempo e evito o stress desnecessários.


2- Medite diariamente

Meditar deve ser um hábito diário, como escovar os dentes.

E ao contrário do que muitas imaginam, não precisamos de dedicar muito tempo nesta atividade e eu costumo citar sempre o provérbio zen:

"Se você não tem tempo para meditar 10 minutos por dia, você deveria meditar por 1 hora."


Então siga estas dicas e comece com meditações de 3 min, depois vá aumentando o tempo até conseguir uma pŕatica que lhe traga todos os benefícios da atenção plena:


  • Procure um lugar silencioso


  • Sente-se com a coluna ereta, pernas cruzadas e mãos nas coxas, caso se sentar no chão seja difícil para você, sente em uma cadeira com as plantas dos pés no chão, a coluna também ereta e as mãos nas coxas sempre que possível.


  • Feche os olhos


  • Respire fundo algumas vezes, 5 ou 6 vezes é o ideal, em cada respiração, vá relaxando os músculos, relaxando o rosto, a testa, soltando a mandíbula, você precisa estar relaxada e ao mesmo tempo firme.


  • Volte a respirar novamente e se concentre na sua respiração, observe os movimentos que seu corpo faz ao inspirar e ao expirar, se a temperatura do ar que sai é diferente do ar que entra, se seu abdômen se mexe, se as narinas se movem, tudo relacionado à respiração você pode focar. Seu cérebro irá tentar você do foco e está tudo bem, você retorna sua atenção para respiração, sem culpa e com amorosidade.


  • Use o timer do celular ou um outro para marcar seu tempo de meditação, use um som suave para lhe avisar o tempo, um sino baixo ou algum som da natureza, há alguns apps que fazem isto também e registram seus progressos, pode ser uma boa alternativa para você.


Que você consiga resgatar sua mente de menina, focada no agora, mas curiosa e interessada e com força para crescer, plena e feliz.


Thalita Ferreira

@divinaancestral

Escrito em Mabon, lua crescente, Porto, Portugal


5 visualizações